fbpx
(47) 3344 4448 / ✆ (47) 9 9659 6506 contato@viaflyviagens.com.br
Alguém já te contou a história da cerveja? Conheça!

Alguém já te contou a história da cerveja? Conheça!

A História da cerveja 

A maioria não faz ideia, mas a cerveja existe há muitos e muitos anos. 

Os primeiros registros que mostram a fabricação da cerveja têm aproximadamente 6 mil anos antes de Cristo.  Bastante tempo, não é mesmo?

Tudo indica, pelo menos é o que as evidências dizem, que a prática da cervejaria originou-se na região da Mesopotâmia, onde a cevada cresce em estado selvagem.

E foi por um acidente que a cerveja foi criada. A história que se conhece é que provavelmente alguém esqueceu o amido, usado na fabricação de pão, que em contato com a água resultou em reações químicas que deram origem à um líquido: a Cerveja, em estado mais bruto.  

Acredita-se que as mulheres tiveram influência na descoberta da cerveja, já que eram as encarregadas de fazerem os pães. Ao descobrir essa bebida, ela foi atribuída a deusa Ninkasi, seu nome significa “senhora que enche a boca”.

Por volta de 1730 a.C., os Babilônios criaram a primeira lei da cerveja, a Estela de Hamurabi. Até pena de morte se exigia caso a cerveja não fosse boa e não seguisse os critérios de produção. 

Cada vez mais ela foi se expandindo para o mundo inteiro, cada vez mais ganhando o gosto pela população!  

 

Evolução no processo de produção

A cerveja como conhecemos hoje é bem diferente das primeiras cervejas produzidas no mundo, mas, com o passar dos anos, ela foi se aperfeiçoando. Muitas das mudanças estão relacionadas ao trabalho dos monges, que por saberem ler e escrever, passaram a analisar todos os processos que essa bebida passa desde a sua origem. E foi em um mosteiro, na Alemanha (por volta de 700 d.C.), que o lúpulo foi acrescentado a receita. 

 

O lúpulo, além de ser um dos ingredientes que promovem o amargor da bebida, atua como conservante natural, garantindo uma longevidade da cerveja. 

 

Lei de Pureza Alemã

A cerveja era muito consumida pelas pessoas. Na Europa, um dos motivos é que era mais seguro tomar cerveja do que água, já que a cólera e o tifo preocupavam a população. 

A quantidade de cervejas consumidas era tão grande que a matéria prima começou a ficar escassa. Foi aí que em 1516 d.C. a Reinheitsgebot, Lei de Pureza Alemã, surgiu.

A lei dizia que a cerveja só poderia ser produzida utilizando-se apenas água pura, malte e lúpulo. Mais tarde o fermento foi acrescentado à lei. Tal lei garantia um nível de qualidade alto para a bebida, sendo seguida em diversos lugares do mundo até hoje. 

 

A Cerveja no Brasil

Pesquisas indicam que a cerveja “deu as caras” no Brasil com a chegada de Maurício de Nassau, em 1637. Junto com ele veio o cervejeiro Dirck Dicx, com uma planta de cervejaria e os componentes para montar uma cervejaria. 

Desde então cada vez mais a cerveja caiu no gosto do brasileiro, e hoje em dia pode ser considerada uma das paixões nacionais.

 

Deu para perceber que a história da cerveja é extensa e repleta de curiosidades. Com o desenvolvimento veio também o aperfeiçoamento na sua produção e todos esses milhares de anos de existência só comprovou ainda mais que ela é uma das bebidas mais queridas e gostosas!

Quer conhecer alguns dos pontos mais importantes de toda essa história?

 

Unimos os principais pontos turísticos que representam a história da Cerveja em um único Roteiro: Oktoberfest Munique 2019. 

 

Desfrute dessa história e viva essa experiência!

 

Confira mais detalhes da Excursão aqui: https://viaflyviagens.com.br/oktoberfest-munique-2019/

Continue acompanhando o conteúdo especial que preparamos para você sobre a festa e toda a história e curiosidades sobre a cultura cervejeira!

Museu do Lúpulo: uma aula sobre cervejas!

Museu do Lúpulo: uma aula sobre cervejas!

Museu do Lúpulo: uma aula sobre cervejas!

Você já ouviu falar em lúpulo? Sabe o que é?

 

Muito provavelmente a grande maioria já ouviu falar, mas não conheceu ou sabe bem o que é.

Lúpulo nada mais é do que uma flor que é utilizada na fabricação de cerveja. E saber misturar essa flor com outros ingredientes influencia no aroma e no gosto da bebida, tendo uma variedade de possibilidades até chegar na cerveja ideal.

 

Onde encontrar o Museu do Lúpulo?

 

É na cidade de Wolnzach que o turista tem a oportunidade de conhecer essa flor e visitar o Museu do Lúpulo. Nesse museu o visitante poderá aprender desde os aspectos botânicos até a fabricação da cerveja e seu comércio.

Ele fica localizado em uma região de Hallertau (Alta Baviera), que corresponde a maior área produtora de lúpulo do mundo. Para quem está hospedado em Munique, são menos de 60km para conhecer o local.

 

Como funciona a visita ao Museu do Lupulo?

 

A visita é como uma viagem no tempo, passando pelas estações mais importantes da história cultural de mais de 1000 anos do lúpulo, como por exemplo: a história medieval da flor, relacionada à Lei da Pureza que limita os ingredientes da cerveja à água, lúpulo, malte e fermento; a sua descoberta e prosperidade; e às mudanças na atualidade.

Para complementar a experiência, os visitantes podem fazer a visita com um guia de áudio – na qual se coloca fones de ouvido para escutar toda a história e explicações da exposição- ou fazer um tour guiado em grupo, com um guia particular.

O horário de funcionamento é de terça a domingo, das 10h às 17h, podendo sofrer alterações por conta de feriados e datas comemorativas.

Além de desfrutar de uma área enorme de exposição, história e conhecimento, o Museu do Lúpulo oferece também seminários, palestras e eventos culturais para quem se interessa pelo assunto.

E claro, o visitante também poderá levar para casa uma lembrança do museu. Há uma loja com diversos tipos de souvenir para atender todos os gostos e estilos.

Gostou?

Aproveite um pacote completo para a Oktoberfest Munique Alemanha e conheça esse museu.

Com certeza será um experiência única!

 

Confira mais detalhes da Excursão aqui: https://viaflyviagens.com.br/oktoberfest-munique-2019/

Continue acompanhando o conteúdo especial que preparamos para você sobre a festa e toda a história e curiosidades sobre a cultura cervejeira!

Harmonização de comida e cerveja. Uma nova tendência!

Harmonização de comida e cerveja. Uma nova tendência!

Quem pensa que harmonização de comida com bebida só combina com vinho está muito enganado!

 

É possível escolher a cerveja certa para cada tipo de comida, tornando a sua experiência gastronômica ainda melhor. A harmonização nada mais é, do que unir a bebida ao alimento, de forma que as características de cada um, não se sobreponham no paladar.

 Alguns fatores podem ser levados em consideração, como o amargor da cerveja e a picância de um alimento; a cor da cerveja com a cor do alimento, podendo ser semelhantes; e os sabores que criam contrastes entre si, como o doce e o amargo, por exemplo.

 

Tipos de harmonização de comida e cerveja

 

Corte: a harmonização por corte é quando a bebida é escolhida para limpar o paladar ou amenizar uma característica especifica em um prato. Nesse caso escolha uma cerveja com maior carbonatação e amargor. 

 Semelhança: é quando os sabores de ambos, cerveja e comida, combinam entre si e possuem elementos em comum. Uma salada, que é algo leve, harmoniza muito bem com uma Pilsen, que também é leve e com um sabor mais neutro.

 Contraste: é quando a comida e a bebida são opostas, os sabores se chocam. Doce e amargo, acidez e doce.

 

Sugestões de algumas cervejas

 

Pilsen: são cervejas leves e combinam também com pratos leves e descontraídos. Sabores muito fortes ou com muito tempero podem atrapalhar o paladar para sentir o sabor da cerveja. Opte por combiná-la com amendoim, castanha, queijos leves e comidas que não gerem um atrito de sabores.

  Weiss: as cervejas Weiss são feitas de trigo e são bebidas mais complexas e com maior acidez. Combinam com pratos mais leves, como saladas, e até com comida mexicana e japonesa. A acidez e o amargor, por exemplo, ajudam a suavizar o efeito da pimenta.

 Vienna Lager: nessa cerveja há um equilíbrio entre o lúpulo e o malte. Combinam perfeitamente com carnes grelhadas, hambúrgueres e frangos. Esse tipo de cerveja ajuda a limpar o paladar.

Porter ou Stout: é conhecida também como cerveja escura ou preta. Normalmente elas possuem notas de café e chocolate, combinando bem com sobremesas. No salgado, combine com queijos fortes, como o gorgonzola.

Se especialize em Harmonização de comida e cerveja!

 

É possível fazer um curso de harmonização de comida e cerveja e ficar ainda mais por dentro do assunto. Lugares como o Senac, Instituto da Cerveja e Escola Superior de Cerveja e Malte, oferecem cursos.

Gostou?

Então imagine uma harmonização de comida e cerveja de primeira qualidade em um ambiente da mais pura cultura cervejeira!

Saiba mais sobre o pacote de viagem para a Oktoberfest Munique e viva essa experiência!

 

Confira mais detalhes da Excursão aqui: https://viaflyviagens.com.br/oktoberfest-munique-2019/

Continue acompanhando o conteúdo especial que preparamos para você sobre a festa e toda a história e curiosidades sobre a cultura cervejeira!

 

O que Monges e Cervejas tem em comum? Conheça essa história!

O que Monges e Cervejas tem em comum? Conheça essa história!

Monges e Cervejas? Você pode estar se perguntando…

 

Mas você sabia que os monges católicos fazem algumas das melhores cervejas do mundo?

Pode até parecer estranho, mas a verdade é que, sim!

 

A história faz bem mais sentido do que parece. Desde o seu descobrimento, a cerveja passou por diversas transformações. Foi na Idade Média, com a influência dos mosteiros, que as cervejas não só receberam melhorias, como também passaram a ser produzidas.

Foi uma época em que a produção de cerveja era uma atividade doméstica – na grande maioria das vezes feita por mulheres, já que a bebida fazia parte da rotina alimentar das famílias por conta do seu valor nutricional semelhante ao pão e também por ser muitas vezes mais seguro beber cerveja do que água.

Estranho?

Acontece que as práticas sanitárias na Idade Média não eram muito seguras, tendo muitas vezes águas impróprias para beber.

 

Monges e Cervejas

 

A história com os monges está relacionada ao conhecimento das praticas para produção da bebida e com o aprimoramento da qualidade da cerveja. Era a igreja e, consequentemente os monges, que detinham de conhecimento, estudo e sabiam escrever.

Em busca de tornar a cerveja mais agradável e também nutritiva, eles passaram a estudar e pensar formas de melhorar essa bebida. Foi aí que o uso do lúpulo passou a integrar a produção da cerveja e iniciaram a aromatização da bebida utilizando ervas em sua produção.

O interesse de melhorar a cerveja foi uma necessidade própria, já que as bebidas  mais encorpadas ajudavam a passar os dias de jejum. Vale ressaltar que na abstinência dos monges ingerir comida sólida era proibido.

 

A cervejaria mais antiga do mundo

 

Foi na Suíça, em St. Gallen, e na Alemanha, em Weihenstephan e St. Emmeran, que os conventos mais antigos iniciaram a produção de cerveja.

Weihenstephan recebeu em 1040 d.C. a autorização profissional para fabricação e venda da cerveja. Ou seja, é na Alemanha que está a cervejaria mais antiga do mundo, ainda em funcionamento, atuando até como Centro de Ensino da Tecnologia de Cervejaria da Universidade Técnica de Munique.

 

Cervejas trapistas

 

Trapistas são Abadias (Uma comunidade monástica cristã, originalmente católica) que produzem cervejas há muito tempo e seus monges vivem uma rotina de trabalho e oração.

Atualmente, existem apenas 11 cervejarias que podem estampar o selo trapista: uma está na Itália, uma na Áustria, uma nos Estados Unidos, duas na Holanda e seis na Bélgica. Algumas delas estão entre as melhores do mundo.

Existem mosteiros trapistas em todo o mundo. E apesar de não terem o selo, o modelo trapista está muito relacionado com a forma de produção e venda. A cerveja deve ser produzida dentro do mosteiro e feita pelos monges ou com a supervisão deles; A cervejaria tem de ter importância secundária e não deve ser destinada para ser um empreendimento lucrativo. A renda deve cobrir os custos de vida dos monges e o que sobrar deve ser doado.

 

Interessante essa relação dos Monges e Cerveja, não é verdade?

Visitar um mosteiro produtor de Cerveja com certeza é uma experiência cultural e gastronômica única!

Alguns Mosteiros são destaque:

Mosteiro de Weltenburg

Mosteiro de Andechs 

Interessante essa relação dos Monges e Cerveja, não é verdade? Visitar um mosteiro produtor de Cerveja com certeza é uma experiência cultural e gastronômica única!|   Quer saber um pouco mais? Conheça a excursão para a Oktoberfest Munique 2019 e a visita que o grupo fará ao Mosteiro de Andechs e ao Mosteiro de Weltenburg, alguns dos mais antigos do Mundo.   Confira mais detalhes da Excursão aqui: https://viaflyviagens.com.br/oktoberfest-munique-2019/ Continue acompanhando o conteúdo especial que preparamos para você sobre a festa e toda a história e curiosidades sobre a cultura cervejeira!
Quais tipos de cerveja existem? Entenda as diferenças!

Quais tipos de cerveja existem? Entenda as diferenças!

Tipos de cerveja é o que não faltam. Fato é que que independente da variedade, uma boa cerveja com os amigos e amigas, em uma festa, na praia, vendo um jogo de futebol, uma a cerveja vai muito bem! Quase impossível resistir a uma “cervejinha” bem gelada, não é mesmo? Muitos estão acostumados a tomar a cerveja do tipo lager, com baixa fermentação e um sabor mais suave, mas existem muitos outros tipos para você apreciar e também conhecer as características de cada uma.  Então..

Quais Tipos de cerveja existem?

  Independente dos tipos de cerveja e características de cada uma, a maioria delas são feitas com quatro ingredientes básicos, que são: a água, lúpulo, leveduras e malte. Para facilitar, podemos dividir as cervejas em duas “famílias”, as de baixa fermentação e as de alta fermentação.  

Família Lager – Baixa fermentação:

As leveduras, que promovem a fermentação, agem sob temperaturas mais baixas e se acumulam no fundo do tanque de fermentação. Por conta disso as Lagers têm mais aromas e sabores ligados ao malte e lúpulo.   Há diversos tipos de cerveja Lager, algumas delas são:
  • Pilsen – Uma das mais populares aqui no Brasil! O lúpulo é bastante acentuado no aroma e no sabor, resultando em um leve amargor. São claras e com baixo teor alcoólico. 
  • Premium Lagers – É uma cerveja bem parecida com a Pilsen, claras e leves. Normalmente as notas de malte são mais acentuadas.
  • Dark Lager – São as cervejas escuras, podendo ser encontrados alguns tipos como a famosa Malzbier, American Dark Lager e Schwarzbier. Cada uma possui algumas características diferentes, como por exemplo, o tom da cor ou as notas doces.
 

Família Ale – Alta fermentação:

Nesse tipo de cerveja, as leveduras agem sob temperaturas mais elevadas e se acumulam próximas ao topo do tanque de fermentação. Normalmente o aroma e o sabor são mais complexos. Assim como as Lagers, as cervejas da família Ale também possuem muitos tipos:  
  • Weiss – Weiss é a cerveja de trigo, com uma coloração mais opaca e sabores e aromas de frutas e especiarias.
  • India Pale Ale (IPA) – Existem duas variações principais dessa cerveja: a do estilo inglês e a do americano. Ambas são parecidas, com um amargor mais acentuado e nível alcoólico de médio à alto. Mas é a origem do lúpulo que as tornam com características diferentes. A do estilo inglês tem sabores e aromas mais florais e a do americano possui sabores e aromas mais cítricos.
  • Stout – Cervejas encorpadas e com coloração escura. Os aromas e sabores remetem ao malte torrado, com notas de café e chocolate.
Esses são apenas alguns dos muitos tipos de cerveja para conhecer e, claro, provar! Da uma olhada na imagem abaixo e conheça o tamanho da variedade! Não da vontade de conhecer todas?  
O Roteiro Oktoberfest Munique 2019 é uma oportunidade especial para aprender mais sobre quais os tipos cervejas. Serão mais de 15 tipos de cervejas degustadas e apreciadas durante o passeio.   Confira mais detalhes da Excursão aqui: https://viaflyviagens.com.br/oktoberfest-munique-2019/   Continue acompanhando o conteúdo especial que preparamos para você sobre a festa e toda a história e curiosidades sobre a cultura cervejeira!
Você sabe como avaliar cerveja? Veja alguns pontos e apure o paladar!

Você sabe como avaliar cerveja? Veja alguns pontos e apure o paladar!

Como avaliar cerveja pode parecer algo fácil, mas nem sempre seus consumidores entendem ou sabem sobre os critérios que são levados em consideração para determinar se uma cerveja é digna de nota 10 ou não. Mas uma coisa é certa. Os fãs de cerveja já sabem e defendem que existem muitas diferenças entre uma boa cerveja e uma cerveja comum que é produzida em alta escala. Confira a seguir alguns pontos que devem ser levados em consideração e apure ainda mais o seu paladar!  

Como avaliar cerveja 

Conheça agora os critérios basicos dessa avaliação:   

1- Aparência

Pode-se dizer que é o primeiro contato com a cerveja. Observe a cor, que vai desde o amarelo mais claro ao tom mais escuro; O brilho ou a turbidez, uma vez que cervejas filtradas são mais brilhantes (límpidas) e as não filtradas mais turvas (opacas). A espuma, além de ajudar a manter a temperatura do liquido, ela faz com que a bebida tenha menos contato com o ar, diminuindo a oxidação. Ou seja, cerveja com a temperatura e aroma ideal por mais tempo. Uma característica das cervejas não filtradas é que elas costumam ser mais aromáticas e complexas;  

2- Aroma

O aroma da cerveja é algo importante, característico e; muito do processo de degustação se deve a este sentido, sendo importante valorizar o perfume de cada cerveja. Toque floral, frutado, malte, cítrico, entre muitos outros. Cada cerveja possui sua complexidade e possibilita sensações diferentes que influenciam na memória olfativa. Mas não é tão simples identificar possíveis ingredientes presentes na bebida. Por isso, a prática é necessária.  

3- Paladar

Essa é a hora mais aguardada para os amantes de cerveja. E, diga-se de passagem, há muito o que analisar no sabor e gosto da bebida. Doce, salgado, amargo, ácido, é interessante saber identificar tudo isso. A intensidade e a qualidade do amargor, por exemplo, influencia na hora de querer tomar outro gole ou não.  

4- Pureza

A Lei Alemã de Pureza é lembrada quando se pensa em uma boa cerveja. A lei, conhecida também como Reinheitsgebot, (conseguiu falar? Rs) diz que a cerveja deve ser produzida utilizando-se apenas água pura, malte, lúpulo e fermento. Mas, seguir essa lei não garante, de fato, que a cerveja seja boa, já que ingredientes de baixa qualidade e também falhas no processo de fabricação influenciam muito no resultado final.
Deu para ver que são muitos os aspectos que podem ser analisados na hora de como avaliar cerveja. A escolha certa dos ingredientes, o processo correto de fabricação e até a temperatura são importantes para a cerveja se tornar perfeita ao seu paladar.   E aí, deu vontade de tomar uma gelada? Que tal aprofundar esses conhecimentos em como avaliar cerveja através de uma degustação em plena viagem para Oktoberfest Munique? Nada mal, concorda?   Conheça mais sobre a Cultura Cervejeira e sobre a Excursão Oktoberfest Munique 2019!    Confira mais detalhes da Excursão aqui: https://viaflyviagens.com.br/oktoberfest-munique-2019/   Continue acompanhando o conteúdo especial que preparamos para você sobre a festa e toda a história e curiosidades sobre a cultura cervejeira!
Oktoberfest Munique 2019. Tudo que você precisa saber antes de ir!

Oktoberfest Munique 2019. Tudo que você precisa saber antes de ir!

A Oktoberfest Munique é uma festa conhecida no mundo todo e sua história vai muito além da cerveja! A festa ganhou fama e atrai milhares de participantes todos os anos!

Você já pensou em participar?

Então saiba mais detalhes sobre a Festa e com o que você precisar ficar atento!

 

Como surgiu a Oktoberfest?

 

Tudo começou em Munique, em 1810, quando o Príncipe Luís I da Baviera e a Pricesa Teresa da Saxônia se casaram. Dizem, que todos os cidadãos da cidade foram convidados para participar e comemorar esse evento real. A festa fez tanto sucesso que teve continuidade no ano seguinte e permanece até hoje.

 Atualmente, a Oktoberfest é realizada em muitos países, inclusive no Brasil. Mas, o evento original é sediado na cidade de Munique, Alemanha, em meados de setembro a outubro.

 Milhões de pessoas, todos os anos, viajam até a cidade para participar dessa grande festa, que além de possuir muita cerveja, oferece um espaço com comidas típicas, parque de diversões, música regional, espetáculos e um ambiente muito animado!

Uma das curiosidades sobre a festa é que o evento só começa quando o prefeito de Munique (o mestre de cerimônias) abre o primeiro barril de cerveja.

 

Como ir na Oktoberfest Munique?

 

Para conhecer esse evento tão famoso, é preciso se organizar e pensar saber de alguns pontos importantes. 

Essa preocupação deve existir, pois você estará lidando com um evento mundialmente famoso. Então, simples detalhes podem fazer muita diferença na hora de otimizar sua viagem.

Você deve se preparar para comprar os voos e reservar a hospedagem com antecedência para conseguir melhores opções de tarifas; adquirir o seguro de viagem, item obrigatório para entrar na Europa; e saber quanto dinheiro levar para gastar. Esse é o mínimo de uma pré organização.

Nossa dica é que consulte especialistas em Viagens, já que é um período de alta demanda.

Vale ressaltar que a hospedagem é um dos pontos mais importantes, pois são muitas pessoas em busca do melhor lugar para ficar. E como o número de acomodações é muito menor que o número de pessoas que buscam este serviço, o valor tende a aumentar rapidamente.

Um ponto positivo é que a entrada do local é gratuita, outro é que há muita opção de comida e bebida fora dos pavilhões do evento.

Aproveitando a Festa

 

Todos devem ter a oportunidade de participar da Oktoberfest Munique! É uma festa para toda a família, independente da idade e estilo.

Uma das experiências mais legais é poder ver de perto e vivenciar um pouco da cultura alemã. Como por exemplo, através dos trajes típicos, música e danças que fazem parte da programação do evento.

Lembre-se! São muitas pessoas em um mesmo ambiente, procure chegar cedo e reservar uma mesa em uma das diversas tendas da festa. É nessas tendas que as cervejas são vendidas e só é possível comprar com reserva de mesa ou se por muita sorte haver mesas vagas.

O calendário e programação da Festa já está disponível!

A Festa tem inicio no sábado, dia 21/09 e tem programação até o dia 06/10. Algumas das mais importantes partes da programação já podem ser consultadas aqui. 

 

Fique atento a Documentação da Viagem

Fique atento! 

Para entrar na Europa você vai precisar de passaporte com mais de 6 meses de validade e também a contratação de um seguro viagem.

São muitos detalhes que fazem toda a diferença na sua viagem e em como você aproveita o evento, mas com certeza conhecer a Oktoberfest Munique é uma experiência única de viagem, e uma oportunidade de participar de um dos eventos mais famosos do Mundo!

Você já se imaginou conhecendo toda essa cultura e participando de toda essa diversão?

Aproveite e coloque na lista das suas futuras viagens!

Quer saber mais sobre a Cultura Cervejeira e sobre a Excursão Oktoberfest Munique 2019?

Confira mais detalhes aqui: https://viaflyviagens.com.br/oktoberfest-munique-2019/

Continue acompanhando o conteúdo especial que preparamos para você sobre a festa e toda a história e curiosidades sobre a cultura cervejeira!