fbpx
+55 (47) 3344 4448 // +55 (47) 9 9659 6506 (whatsapp) contato@viaflyviagens.com.br
Compras no exterior, o que saber para uma imigração tranquila no Brasil

Compras no exterior, o que saber para uma imigração tranquila no Brasil

Fazer compras no exterior é quase sempre um dos objetivos quando os brasileiros pensam em ir para fora do país.

Mas o tema é cercado por dúvidas: qual o valor máximo permitido, o que tem isenção e o que paga imposto.

A fiscalização tem aumentado cada vez mais, principalmente quando se trata de vôos vindo dos Estados Unidos.

Saber as entrelinhas e o que é permitido ou não é sempre importante na hora de planejar a sua viagem internacional, principalmente quando você quer adquirir um celular ou câmera mais modernos no exterior.

Para você não ter más surpresas e prejuízos em sua volta ao Brasil, algumas observações devem ser feitas, acompanhe conosco as mais importantes.

Valores máximos de compras no exterior

 

1. Quanto você pode comprar na ida

Não há limite de valor para as compras feitas nas lojas duty-free quando você for embarcar.

O cuidado que você deve tomar é que os impostos podem ser cobrados quando você retornar ao Brasil, principalmente sobre itens de tecnologia e eletrônicos.

Tudo que for comprado no momento do embarque já é considerado compra no exterior, e por isso pode ser taxado.

 

2. Compras no free shops internacionais

Também não há limite, de modo geral. Seja qual for o aeroporto que você passar, as compras podem ser feitas livremente, com exceção de cigarros e bebidas que podem ter quantidade máxima permitida em alguns países.

Lembre-se também que alguns desses itens que você adquirir fora do país podem ser taxados no retorno.

 

3. O máximo permitido em compras

O valor máximo permitidos em compras que você pode trazer do exterior é de US$ 500. Antigamente esses valores diziam respeito apenas a itens eletrônicos, mas hoje em dia leva em conta até mesmo roupas.

De maneira mais detalhada, existem algumas condições específicas. Você pode trazer alguns eletrônicos sem ser taxado e pequenos souvenirs de até 5 dólares, com um limite de itens iguais.

Apesar da maioria ainda conseguir passar pela alfândega com suas roupas novas sem problema algum, o melhor é se preparar para as multas caso os valores não sejam declarados.

Algumas das condições para não ter problemas é trazer bagagens proporcionais ao período da viagem.

Não é permitido trazer quilos e quilos de produtos de você fez uma viagem de apenas 2 dias.

Tudo que for considerado de uso pessoal estará isento de taxas. Remova as etiquetas e evite levar peças repetidas para não ser pego de surpresa.

 

4. Isenção para itens eletrônicos

É permitido trazer um relógio, um celular e uma câmera por fora da cota dos quinhentos dólares permitidos. Isso é aplicado apenas para UM item de cada, e devem estar fora da caixa e usados. Deixar os aparelhos antigos em casa e embarcar sem nada pode ser uma solução para quem quer trazer um aparelho melhor do exterior. Caso você não possa deixar os aparelhos em casa, recomenda-se levar a nota fiscal deles, para comprovar que não foram adquiridos naquela viagem.

Já iPads e notebooks não estão isentos da taxa, por isso fique atento.

 

5. Viagens terrestres

Já no caso de viagens terrestres, o valor máximo é de US$ 300. Viagens rápidas para cidades do Paraguai, por exemplo, não incluem a isenção dos itens eletrônicos citados acima, já que a regra considera que você precise dos itens durante a viagem.

 

6. Compras feitas no retorno ao Brasil

Quando você desembarcar, pode comprar 500 dólares além do valor já permitido pela cota,  no Free Shop Brasil, qualquer que seja o tipo de produto. A compra passará direto pela alfândega e pode ser ou não de uso pessoal.

Importante destacar que a regra só é válida no retorno, se você realizar compras na ida, o valor entrará no limite estabelecido.

ATENÇÃO! Crianças também possuem a cota no valor de 500 dólares mas os objetos deverão ser condizentes, por exemplo, não é possível incluir itens de bebida e tabacaria.

 

7. Fiscalização em Foz do Iguaçu

 No aeroporto de Foz de Iguaçu existe uma fiscalização na hora do embarque, e pode ser que você se depare com problemas na hora de mostrar que já possuía o item antes de chegar à cidade.

Além disso, devido à proximidade com o Brasil e os valores mais baixos, não raras vezes vemos notícias de pessoas tendo suas mercadorias apreendidas, portanto, evite esta situação mantendo suas compras no limite estabelecido.

Como funciona a Devolução de Imposto

Em algumas lojas na Europa e na Argentina são emitidas notas fiscais especiais para quem é turista, capazes de deduzir o Imposto de Valor Agregado (IVA). Ao realizar uma compra mínima na loja e preencher um formulário, você precisa passar no posto de devolução de imposto no aeroporto e apesar de trabalhoso o procedimento pode devolver até 15% do valor comprado.

Ultrapassou o limite de compras? O que fazer?

Ao retornar ao Brasil, declare os valores na alfândega. O valor cobrado será de 50% sobre o excedido. Ou seja, se você comprou um produto de US$1000, será cobrada uma taxa de US$250, 50% dos quinhentos dólares excedentes.

Se você decidir não declarar e for pego de surpresa, poderá ter que pagar 100% de multa em relação ao valor excedido. É possível pagar os valores em cheque ou cartão de débito.

Viajar gera sempre uma grande expectativa, principalmente aqueles que planejam fazer compras no exterior.
No entanto, para que o sonho não torne-se um verdadeiro pesadelo, é muito importante analisar a legislação do destino para onde pretende-se ir e estar atento às normas e limites impostos pelo própria legislação brasileira, evitando assim, prejuízos.

Caso você tenha dúvidas sobre compras no exterior e assuntos relacionados à sua viagem, ficaremos felizes em torná-la ainda mais tranquila e proveitosa, deixe seu comentário e procuraremos auxiliá-lo da melhor forma.